2.1.07

Não exijas aos outros o que não exigiste a ti

O Presidente da República exigiu “progressos claros” na economia, educação e justiça em 2007. É claro que o Presidente da República não tem nada que ver com o estado a que isto chegou, nem teve tempo para exigir a si próprio o que agora quer exigir aos outros. Em suma, o recado é este: faz o que eu digo, não faças o que eu fiz.

5 Comments:

At 11:06 da tarde, Anonymous fernando said...

Lá estás tu a meter-te com o gajo... Olha que ele nunca se engana e raramente tem dúvidas. Deixa-o mas é trabalhar e comer bolo-rei em paz...

 
At 12:48 da manhã, Anonymous Joao G said...

Ai...
Se ele ao menos tivesse sido primeiro-ministro durante dez anos, as coisas podiam ser tão diferentes. Para melhor, claro está. Infelizmente não fomos bafejados por essa sorte.

 
At 1:14 da manhã, Anonymous Anónimo said...

apesar de gostar tanto dele como de óleo de bacalhau em óleo, acredito que se deve exigir... até porque o que ele exige... é o que ele quer!

(fora isso, até ele pode ter evoluído)

 
At 8:16 da manhã, Anonymous hmbf said...

Pois é claro que se deve exigir. Só é pena que o senso de exigência chegue sempre tão tarde.

 
At 4:13 da tarde, Anonymous kaku said...

Este, o nosso Presidente, é outro que sofre do mal de Alzheimer... tal como o pessoal que o colocou onde está.:-/

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home