3.3.07

Uma linguagem que doa

Precisamos de uma linguagem que doa, de uma linguagem que fira a consciência adormecida dos sonâmbulos. Precisamos de uma linguagem que acorde nas pessoas, ao mesmo tempo e na mesma medida, a vontade, o riso e o ódio, a tristeza e a pureza do caos que vive dentro de todas as palavras.

2 Comments:

At 10:55 da tarde, Blogger manuel a. domingos said...

assino por baixo

 
At 10:10 da manhã, Blogger hmbf said...

Isso é bom. :)

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home