12.4.07

Carlota


A Carlota era uma grand danois. Um filho da puta qualquer envenenou-a. Resistiu uma semana, em sofrimento inexplicável. Vou agora fazer de coveiro, abrir um buraco e enterrar a Carlota. A ver se o trabalho me limpa esta vontade imensa de foder o sebo a um filho da puta qualquer.

33 Comments:

At 9:22 da tarde, Anonymous Anónimo said...

sempre há bestas neste mundo!
cabrões!
Aurora

 
At 9:49 da tarde, Anonymous sandra costa said...

Caro Henrique,

Passei por isso. Envenenaram a minha español breton. Não resistiu sequer uma noite. Um grande naco de carne largado no quintal e cheio de veneno. Julgo que pela primeira vez escrevo um insulto destes, inútil quanto insuficiente: são-no mesmo, uns grandes filhos de uma enorme puta.

 
At 10:23 da tarde, Blogger Kurotenshi said...

O HF não queria dizer Grand Danois?(no pun intended)
....é lixado....pobre da Carlota.....

 
At 10:49 da tarde, Anonymous Ana said...

um abraço

 
At 11:04 da tarde, Blogger etanol said...

Filhos da puta, como é possível!|
Maria João

 
At 11:23 da tarde, Anonymous hmbf said...

tá feito. era isso, era, kurotenshi. obrigado.

 
At 12:04 da manhã, Anonymous Eduardo Barrento said...

Tb me fizeram isso a um galgo: teve de ser abatido, algo que eu, ainda muito puto, não conseguia compreender...
Filhos da puta, mesmo!

 
At 12:47 da manhã, Blogger Vítor Leal Barros said...

não percebo como há gente capaz...filhos da puta é pouco

 
At 3:01 da manhã, Blogger AMC said...

Sei bem o que sentes. No ano passado, enquanto os meus sogros desfrutavam de um fim-de-semana fora de casa, envenenaram-lhes os dois Labrador Retriever. Foi um suplício...
Um forte abraço.

 
At 3:09 da manhã, Blogger Vida Involuntária said...

É que isto não é um "mundo-cão", mas um "mundo-homem". O que é muito mais perigoso e selvagem.
Solidarizo-me. Já me morreram vários bichos, gatos e cães,também com veneno e atropelamentos.Mas hoje ouvi falar de duas bestas,(com perdão para os quadrúpedes)que hoje mesmo, uma no Algarve e outra aqui no Porto, atropelaram 3 mulheres, matando-as. Duas numa paragem de autocarro, perto da minha ruarkkq; a do Algarve estava grávida de 38 semanas. Morreu e ainda fizeram uma cesariana em desespero de causa. Evidente que o bébé está em coma.

 
At 10:16 da manhã, Anonymous manuel a. domingos said...

o meu chama-se mickey. foi envenenado quatro vezes. resistiu a três, ficando com lesões graves no fígado. a última levou-o de vez.

claro que este meu testemunho de pouco ou nada serve, pois a dor é daquelas coisas que eu acredito não poder ser partilhada. cada um tem a sua

 
At 10:26 da manhã, Blogger alice said...

conhece-se o carácter dos humanos pela forma como tratam os animais.

às vezes não se percebe quem é quem

cumprimentos solidários, henrique.

 
At 10:50 da manhã, Anonymous Antonio said...

Realmente é triste isso acontecer. Mas alguma razão deve existir.

Da minha parte confesso que ja acordei muitas manhãs ao som de latidos insistentes dos cães dos vizinhos, dando por mim a desejar-lhes má sorte.

Melhores soluções estão nas mãos de todos.

 
At 12:38 da tarde, Blogger Morgado Louro said...

Todos nós que amamos os cães e gatos e animais, sabemos a dor imensa de perder um ente tão querido, tantas vezes, quase sempre, mais querido do que os outros. Eles ficam sempre felizes por nos ver chegar, têm sempre um sorriso para oferecer.

 
At 5:41 da tarde, Blogger Silvia Chueire said...

Que coisa baixa!


Digo isto com o meu cão a olhar-me na sua típica seriedade. Uma seriedade quase filosófica, é um shar-pei. Suponho que se falasse me diria: os humanos não estão à nossa altura . E se recolheria ao seu silêncio que só interrompe, por condescendência, quando chego à casa.

Um abraço.

 
At 9:06 da tarde, Anonymous sara monteiro said...

Só vi uma vez um cão a morrer, é muito triste. Porque não falam,não se queixam, só olham. Falar é uma coisa que apazigua.

 
At 9:56 da tarde, Anonymous ana said...

giraça! mais um abraço ;)

 
At 1:02 da tarde, Blogger Luis Eme said...

Infelizmente, há sempre um filho da puta, cobarde, perto de nós... para fazer coisas destas, do mais baixo que há.

 
At 1:09 da tarde, Blogger Pedro Correia said...

Percebo muito bem a sua dor, Henrique. Um grande abraço.

 
At 1:45 da tarde, Blogger margarete said...

infelizmente, ainda é prática comum em Portugal :(
lamento muito, Henrique
um abraço

 
At 6:15 da tarde, Blogger Elisa said...

Um beijinho Henrique

 
At 6:56 da tarde, Anonymous hmbf said...

Muito obrigado a todos.

 
At 11:52 da tarde, Blogger galeriasargadelos said...

O monstro que fez isso, só dinamitado. Lamento, do coração.A Carlota era muito bonita. Abraço.

 
At 3:02 da manhã, Blogger Carla de Elsinore said...

preferia não ter voltado para ver isto. beijo.

 
At 11:49 da manhã, Blogger Eduardo Pitta said...

Preferia não ter lido isto. Um abraço.

 
At 2:42 da tarde, Anonymous Luís said...

Como diria o APimenta...Os filhos da puta gostam de ser Grandes Filhos da Puta...

 
At 10:10 da tarde, Blogger hmbf said...

Mais uma vez, muito obrigado. De certeza que a minha irmã, que tratava da Carlota e lhe dava de guarida, também vos está grata pela atenção.

 
At 10:23 da manhã, Anonymous Rui Lage said...

Lamento pela Carlota, também já me envenenaram um pastor alemão e um labrador cruzado com perdigueiro. É duro, mesmo. Também me apeteceu limpar o sebo a alguém, na altura.

No entanto vejo-me obrigado a ser politicamente (ou socialmente, eu sei lá) incorrecto, e chamar a atenção para o comentário da Inês Lourenço. Ela falou de três MULHERES atropeladas, uma das quais grávida. Faleceram as três, tal como veio a acontecer dias depois com o bebé. Os comentadores, todos equipados de fábrica com boas consciências, estou certo, e apurados sentimentos de compaixão, pura e simplesmente ignoraram esse comentário. Sinal dos tempos, digo eu.

E agora, força, podem-me chamar de insensível ou inoportuno ou lá o que quiserem.

 
At 10:39 da manhã, Anonymous hmbf said...

Rui Lage, não sejas palerminha. Este post não é sobre mulheres atropeladas, este post não é sobre vítimas da guerra, este post não é sobre tráfico de crianças, este post não é sobre seminaristas violentados, este post não é sobre etc., este post é um desabafo pessoal num weblog (diário on-line)! Este post é só o que é este post.

 
At 5:19 da tarde, Blogger JPT said...

(filho da puta asqueroso)
abraço

 
At 6:00 da tarde, Blogger @mm said...

Lamento muito o sucedido.
Infelizmente, já passei por idêntica situação.
Como afirma Perez-Reverte no seu último livro, o homem é o animal mais cruel que existe.
Um abraço,
Alexandra

 
At 8:09 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Oi! Envenenaram meu labrador retriever, 3 anos, o Paco! Correu gritando até cair morto! Sabemos quem foi... vamos fazer a denúncia e utilizar de leis ambientais para tentar justiça ao Paco... ele não incomodava ninguém!

Léia

 
At 12:36 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Actualmente tenho dois cães que tirei da rua um há dez anos e outro há 9 anos ambos abandonados cachorrinhos. mas há uns vinte anos atrá tive um Boxer, o meu primeiro cão de nome Ascot, e um dia quando estava a chegar a casa vi um individuo a afastar-se à pressa da vedação, temendo o pior por não ver o meu cão entrei à pressa no jardim e vi o meu cão deitado e a tentar vomitar emborquei-lhe um pacote de leite pela goela e obriguei-o a vomitar, de seguida levei-o ao veterinário. A veterinária disse-me que mais dois minutos e o cão teria morrido. ele acabou por ficar bem, e morreu de velho, com pouco mais de dez anos, mas se tivesse com alguém que me tivesse salvo o cão, certamente que teria tentado apanhar o FILHO DA PUTA que me envenenou o cão e o teria enchido de porrada.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home