20.6.07

POETAS AMADORES


Não sei distinguir os poetas amadores dos poetas profissionais. O que é um poeta profissional? Só pode ser um poeta amador.

20 Comments:

At 3:59 da tarde, Blogger etanol said...

A palavra amador ganhou um sentido prejurativo no capitalismo selvático, representa um criador menor, alguém que se dedica a algo sem ser a tempo inteiro, porque não é o seu ganha pão, não é renumerado e por isso não tem qualidade. O profissional é o que produz com qualidade, tem sucesso e vence na vida por isso. Ora, este clichê é mesmo muito relativo porque existem muitos amadores que produzem com qualidade e profissionais que são mediocres (em qualquer actividade é assim). Os amadores são os que produzem por amor, isso também não é sinonimo de talento, podem ou não produzir com qualidade. Os profissionais também têm ou não qualidade e talento, o facto de se dedicarem a tempo inteiro a uma actividade pode não querer dizer nada; mas no geral, os profissionais medriocres vivem preocupados com os amadores, sobretudo se estes ultimos têm qualidade e talento, o resto é conversa.
Maria João

 
At 6:20 da tarde, Blogger rui said...

"Transforma-se o amador na coisa amada" --> quem o disse, consta q era profissional (ou seja: professava na poesia)

 
At 3:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Porque sou amador da Língua Portuguesa,só quero alertar para:

PEJORATIVO - que vem do latino "pejor", de onde descende o actual "pior" (grau de adjectivo).
Às vezes, dá jeitop ser profissional, nalgumas coisitas...

A.

 
At 3:28 da manhã, Anonymous Anónimo said...

gralha:
jeito e não "jeitop".Era a sombra do "Prejurativo", que vinha a perseguir o comment.

 
At 11:58 da manhã, Anonymous manuel a. domingos said...

eu cá sou a(r)mador

 
At 1:19 da tarde, Anonymous Anónimo said...

No caso dos poetas todos
( e só) os amadores amantes são bons profissionais.

 
At 8:17 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Armador, para além de profissional funerário, é também aquele, que se "arma" em sujeito de competências, que não detém.

Mas, lá diz o saber popular:
"Presunção e água- benta, cada qual toma a que quer".

E, não cobro honorários da informação etimológica.

A.

 
At 8:44 da tarde, Anonymous Anónimo said...

A, precisa de rever a pontuação. Vírgulas a mais, em tão sábio discurso, empobrecem o pensamento.

B.

 
At 1:52 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Caro colega anónimo (vírgula)

Reveja você (vírgula) as suas (ponto)E (vírgula) sobretudo (vírgula)seja intelectualmente honesto (ponto final)

A.

 
At 2:45 da tarde, Blogger LB said...

Um poeta profissional é um gajo que tem um emprego de dia e à noite escreve poesia para se lavar antes de dormir. Nem sei se há poetas amadores...

 
At 5:28 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Gostei deste último comentário. E é evidente que em autores de poesia, não é pertinente essa distinção. A única que existe -e mesmo essa é discutível - é a de "poetas bissextos" ; os que escrevem ocasionalmente e poetas que escrevem regularmente e com alguma continuidade. O que não quer dizer, que mesmo aqui não aconteçam hiatos de publicação -o que não significa que o autor não continue a produzir e a rever e melhorar os textos. Muitos poetas, trazem, ou traziam... papéis nos bolsos, com súbitos "achados" verbais, que às vezes perdiam.A Fiama tinha medo que uma súbita palavra de que andava à procura, lhe surgisse ao volante do automóvel e não a pudendo registar, esse pequeno conflito interior, lhe provocasse um acidente de viação.

A.

 
At 5:34 da tarde, Anonymous Anónimo said...

errata:
podendo

 
At 8:29 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Rimbaud, Pessanha, Cesário... entre tantos outros, escreveram ocasionalmente ou regularmente e com alguma continuidade?

 
At 8:57 da tarde, Blogger etanol said...

Deduzo que os verdadeiros poetas são bons poetas, escreveram ou escrevem boa poesia, o resto não tem importancia.
Maria João

 
At 1:29 da tarde, Anonymous hmbf said...

Agradeço a todos os comentários. Deixo dois versos de Armando Silva Carvalho: «Um leito e obscuridade é o bastante para aqueles / que fazem versos e querem também amar.»

 
At 7:44 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Cesário e Rimbaud morreram na casa dos 30. E foram geniais pela inovação e respectivas visões e linguagens poéticas.
A mesma similar genialidade se aplica a Pessanha, embora num diverso contexto biográfico.

A.

 
At 8:36 da tarde, Anonymous Rodrigo Fenty said...

há poetas e pseudopoetas.. que são aqueles que fazem poesias sem compromisso, sem se importar, apenas para expor seus pensamentos.

 
At 8:35 da tarde, Anonymous ana costa said...

"Um poeta profissional é um gajo que tem um emprego de dia e à noite escreve poesia para se lavar antes de dormir"

"para se lavar antes de dormir"... adorei esta finalização!

o poeta profissional, profissionaliza sabendo a poesia...
o poeta amador, ama a poesia...venera-a!

 
At 10:02 da tarde, Blogger Valadares said...

poeta profissional não seria aquele que escreve? poeta amador, aquele que se experimenta e "POETA"AQUSUELE QUE SONHA?!

 
At 11:00 da manhã, Blogger Natasha said...

o poeta profissional usa linguagem cientifica...sempre conhecida, textos perfeitos...rimam...ele busca uma melhor percepcao...

o poeta amador usa uma linguagem natural...romantica...que vem do fundo do seu ser,,,nao se preocupa em agradar ao leitor com perfeicoes e rimas,,,apenas em expor os seus sentimentos...

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home