7.11.07

O SENTIDO DA SIMPLICIDADE

Escondo-me atrás de coisas simples, para que me encontres.
Se não me encontrares, encontrarás as coisas,
tocarás o que a minha mão já tocou,
os traços juntar-se-ão de nossas mãos, uma na outra.

A lua de Agosto brilha na cozinha
como pote estanhado (pela razão já dita),
ilumina a casa vazia e o silêncio ajoelhado,
este silêncio sempre ajoelhado.

Cada palavra é a partida
para um encontro – muita vez anulado –
e só é verdadeira quando, para esse encontro,
ela insiste, a palavra.


Tradução de Eugénio de Andrade.

Yannis Ritsos

Yannis Ritsos nasceu na Grécia a 1 de Maio de 1909. Após uma infância difícil, aderiu ao Partido Comunista em 1931. Publica Tractor em 1934, inspirado no futurismo de Maiakovski. Devido à sua adesão ao comunismo, algumas das suas obras são queimadas em público. É enviado para vários campos de reabilitação durante quatro anos. No entanto, a sua produção poética não pára. Escreve também alguma prosa e, em 1956, é-lhe atribuído o prémio nacional de poesia pelo livro Sonata do Luar. Faleceu a 11 de Novembro de 1990.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home