12.2.08

DESCULPAS DE MAU PAGADOR

Poucos fenómenos humanos me irritam tanto como as desculpas de mau pagador. Às desculpas de mau pagador, como se não bastasse serem desculpas, são ainda de mau pagador. Concordarão comigo tratar-se de um insuportável acréscimo de sordidez. Mas as desculpas de mau pagador não me indignam, apenas me irritam como uma espécie de borbulha causadora de muita comichão. E há delas que causam mesmo muita comichão. Por exemplo, quando alguém diz que não consegue encontrar um livro. O que fez para o procurar? Estará à espera que o livro lhe salte aos olhos num passeio pela rua das montras? Eu cá, sempre que quis encontrar um livro, encontrei-o. Pode custar-me mais ou menos, mas nunca desisto de procurar um livro que pretenda encontrar. Até encontrá-lo, mesmo que esse objectivo me ocupe a vida inteira, jamais me passará pela cabeça dizer que não o consigo encontrar. Porque o que me agrada verdadeiramente é poder dizer: foda-se, finalmente encontrei-te.

2 Comments:

At 12:30 da manhã, Blogger ka_noz said...

concordância completa!

o mantra "não consigo encontrar um livro", repetido no pensamento, transforma-me a procura num desafio-dependência. o 'livro' ganha vida, como se da busca de um filho se tratasse. mas isto, sou eu.

se alguém me ouvir dizer "nao consigo encontrar o livro", não é uma desculpa. é apenas o lamento ou desabafo de quem ainda nao desistiu!

 
At 10:50 da tarde, Anonymous Paloma Bittencourt said...

Uma coisa é não poder pagar, outra é não querer!! A desculpa que mais me irrita é: " Vc quer que eu roube ou passe fome pra te pagar?" Ai, que raiva!! Já pensei em falar mal da pessoa, contrangê-la no meio da rua, mas ia ficar mais feio pra mim.... Então, o jeito foi ficar ligando e deixando recados com a secretária... Não sei se ela se incomoda c/ isso, mas pelo menos fiz a minha parte. Porém, soube que ela já cogitou em me processar por constrangimento. É mole? Ô cara de pau!!

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home