6.3.08

INÉDITOS DE JORGE AGUIAR OLIVEIRA #20

PROFESSOR LHIT



É o Yvo San Laurent da poesia
a suspirar por tudo e por nada
entre palavras estilo Hugo Boss.
Que está demodée escrever sobre
seringas, pó branco, cuspo e
esperma, mais as enfermidades
dos minutos do dia a dia. Solidões
e paixões são dum horror.

Este petinga de salão não sabe
sofrer sem um psicólogo, nem fode
sem desinfectar o corpo e o carro.
Escreve coisas onde a picareta
não entra, senão, entra o suor
sem abrigo a encharcar a miséria
do ordenado do trolha e o livrito
ficaria empestado de catinga.

Nega de pestana encravada
o desejo de ser prémio literário
e muito menos best-seller.
Às páginas impressas deste
scone que escreve na moda
líricas dandy entre o helth club
e o salão de chá das tias,
dei o destino certo um dia
em que faltou o papel higiénico.


Jorge Aguiar Oliveira

1 Comments:

At 2:01 da manhã, Blogger Vida Involuntária said...

Este poema é genial. Parabéns! Só o li hoje. Estou mesmo a ver a foto de alguns...
E o que é que o Jorge fez à capa?
É que devia ser um pouco incómoda para a prerstativa finalidade..

I. L.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home