16.6.08

Micro #11

Sonhei que no lançamento do próximo número da Big Ode, vários colaboradores estavam descontentes com o resultado final da revista e dirigiam-se a mim de um modo agressivo – que ironia. Acordei do pesadelo, ainda de madrugada, com um enorme estrondo no atelier: tinha caído um quadro da parede, o seu peso arrancou os pregos, levando um bom bocado de estuque atrás – o quadro é grande e pesado, foi contra a mesa em frente, onde derrubou frascos de água e partiu pincéis, arrastou com ele um candeeiro de pé, partiu ainda um dos apoios do cavalete, estava tudo devastado. Fiquei sem saber se haveria de sair de casa.

Maria João

2 Comments:

At 5:03 da tarde, Blogger Quark said...

O quadro da sala ou o do atelier?
Houve mortos ou feridos? O quadro escapou ileso?

 
At 5:13 da tarde, Blogger etanol said...

Olá quark, não houve mortos nem feridos, já arranjei o cavalete, foi tudo no atelier e sim, o quadro escapou ileso também.
Maria João

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home