15.6.08

SINAIS

Às vezes é tudo tão rápido, às vezes é tudo tão tarde, às vezes é tudo tão ameaçador que o coração perde-se-nos nos labirintos das dúvidas e a ausência marca-nos os caminhos da voz como alguém que, raptado por uma energia tão temível quão anormal, vai deixando sinais à passagem. Seguimos o rastro, nada mais podemos fazer senão seguirmos o rastro. E toda a decifração possível está nesse gesto de perseguir.

5 Comments:

At 12:52 da tarde, Blogger delusions said...

sinais de nós...



Sofia

 
At 2:30 da tarde, Blogger MC said...

acho que as coisas grandes são sempre assim. Muito belo, Henrique.

 
At 2:55 da tarde, Blogger hmbf said...

Sofia,
...como mensagens perdidas.

MC,
As coisas grandes arruínam-nos quando não estamos à altura.

 
At 12:31 da manhã, Blogger Silvia Chueire said...

Lindo, Henrique. "...E toda a decifração possível está nesse gesto de perseguir."

Gosto mesmo.

Um abraço,

Silvia

 
At 1:33 da manhã, Blogger hmbf said...

Outro, Silvia.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home