29.8.05

A FONTE

Era uma vez
não, era duas vezes
sim, duas vezes que eu
fui à fonte e perdi
os três e à quarta
casei-me
à quinta pensei dizer-lhe
se continuas assim
mas não disse e
na sexta arrependi-me
mas já era tarde
pois no sábado morri
e no domingo, azar,
já não havia
fonte

Rui Costa

6 Comments:

At 5:50 da manhã, Blogger blimunda said...

hoje pensava em perguntar porque nunca mais aparecias. eis-te. boa. com este poema não brinco porque é muito sério.



:)

 
At 7:16 da manhã, Blogger blimunda said...

ou se calhar brinco:

CANTIGA DE LIANOR


mote: descalça vai para a fonte
lianor pela verdura
vai fermosa, e não segura.

VOLTAS

à uma lianor ia descalça
à fonte onde os perdeu
e dos três que vos falo
ao primeiro o beijou
ao segundo o abraçou
e ao terceiro
já por falta de dinheiro
ao senhor encomendou

veio-se o gajo montês
ainda outra e outra vez
e à quarta na verdura
tan farta d'ir descalça
desluva a mão e segura
bate-lhe ali uma punheta

arregala-se o sê homem
e à quinta é de vez:
à lianor tão verdura
arrima~lhe p'la desfeita
uma carga de porrada:
por este andar, lhe diz,
ainda me vens a fumar...

t'arrenego bicho com olhos
e pezinhos de coentrada:
ai lianor tão fermosa
tão fermosa e tão segura
tão segura e tão descalça
no domingo cheira à verdura
e à beira do caixão
tão fermosa e tão segura
à morte de véspera comó peru
vai a pobre encomendada

 
At 9:33 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Hi, you have a great blog here! I'm definitely going to bookmark you!

I have a Wedding Favors - Wedding Party Favors - Bridal Shower Favors site. It pretty much covers all your Wedding Favor needs.

 
At 12:21 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Quisera eu criar para ti
uma palavra redonda, mas
perdi-me na aresta de uma letra nada transpareceu...

desimpiraste-me

 
At 12:24 da tarde, Anonymous Anónimo said...

esqueci-me


MASilva

 
At 1:23 da tarde, Anonymous Anónimo said...

uma verdadeira tusa alenas, essa lianor. é o que se quer.Rui Costa

 

Enviar um comentário

<< Home