9.6.05

ORVALHO

ORVALHO. E eu deitado contigo, tu, no lixo,
uma lua lamacenta
atirou-nos com a resposta,

nós separámo-nos aos bocados
e voltámos a esmigalhar-nos juntos:

O Senhor partiu o pão,
o pão partiu o Senhor.

Paul Celan (Paul Antschel) nasceu na Roménia no dia 23 de Novembro de 1920. Foi estudar medicina em Tours no ano de 1938. No ano de 1942, em consequência da ocupação nazi, os pais de Celan, judeus-alemães, foram deportados para um campo de extermínio. Celan foi enviado para um campo de concentração, onde trabalhou até 1943. Em 1945, após a invasão soviética da sua terra natal, o poeta foi viver para Bucareste. Aí trabalhou como tradutor e leitor de uma editora. Mudou o seu nome para Paul Aurel, depois para Paul Ancel e, por fim, para Paul Celan. Em 1947 publicou os seus primeiros poemas, escritos em alemão, na revista romena Agora. Um ano depois foi editado, em Viena, o seu primeiro livro: A Areia das Urnas. Em Julho de 1948, Paul Celan fixou-se em Paris. Voltou a estudar Germanística e Linguística, licenciou-se em Letras, escreveu e traduziu (Jean Cocteau, E. M. Cioran, Picasso, Simenon, Jean Cayrol, Fernando Pessoa, Rimbaud, Mandelstam, etc). Em 1958 recebeu o Prémio Literário da Cidade Hanseática de Bremen e, dois anos depois, o Prémio Georg Büchner, da Academia Alemã de Língua e Poesia. Suicidou-se no Sena, em 1970.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home