14.7.05

PARTIDA

Demasiado visto. A visão abarcou todos os céus.

Por demais sofrido. Rumores das cidades, à tarde, e ao sol, e sempre.

Por demais sabido. As estocadas da vida. - Ó Rumores e Visões!

Partida na afeição e no estrépito novos!

Tradução de Mário Cesariny.


Jean-Arthur Rimbaud
Jean-Arthur Rimbaud nasceu em Charleville em 1854. Educado pela sua mãe, cedo se destacou no colégio da sua cidade natal. Em 1870 fugiu de casa pela primeira vez, vindo a ser apanhado pelos soldados prussianos. Já na Bélgica, tentou a carreira de jornalista. Posteriormente foi para Paris, onde conheceu Verlaine, regressando a Charleville para a publicação da famosa Carta do Vidente. A convite de Verlaine, regressou a Paris. Levou consigo aquele que é hoje considerado o seu poema mais representativo: Le Bateau Ivre. Rimbaud tinha apenas 17 anos quando o escreveu. Do encontro com Verlaine ficou para a história uma relação amorosa conturbada e alucinante. Verlaine abandonou a sua esposa para ir viver com o poeta em Bruxelas e, mais tarde, em Londres. Numa cena de ciúmes terá disparado sobre Rimbaud. Pouco tempo depois, o poeta das Iluminações abandonou a literatura, com apenas 20 anos, e iniciou uma vida de viagens (Estugarda, Chipre, Abissínia, Egipto, etc.) que apenas culminaria em 1891, num hospital de Marselha, onde lhe fora amputada uma perna.

3 Comments:

At 9:51 da tarde, Anonymous o coisinho da anaconda emplumada said...

1 dos meus anjos no meu aniversario(13) parabens a mim!

 
At 2:02 da tarde, Anonymous maria joão said...

Rimbaud, meu grande amigo, ainda bem que surgiste aqui nesta Insónia.

 
At 7:58 da tarde, Blogger Rui Alberto said...

o mestre. ainda não há poeta que mais prazer me dé a ler do que Rimbaud.
um abraço.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home