8.7.05

MORTE

Nem temor nem esperança assitem
Ao animal agonizante;
O homem que seu fim aguarda
Tudo teme e espera;
Muitas vezes morreu,
Muitas vezes de novo se ergueu.
Um grande homem em sua altivez
Ao enfrentar assassinos
Com desdém julga
A falta de alento;
Ele conhece a morte até ao fundo -
O homem criou a morte.

Tradução de José Agostinho Baptista.

William Butler Yeats nasceu em Georgeville, Dublin, no dia 13 de Junho de 1865. Em 1867 a sua família mudou-se para Londres, regressando à Irlanda em 1880. Em 1883 ingressou na Escola de Arte de Dublin e, dois anos depois, aparecem os seus primeiros poemas na Dublin University Review. Em 1889 publicou The Wanderings of Oisin and Other Poems. Em 1891 fundou a London Irish Literary Society e fundou, com John O'Leary, a National Literary Society em Dublin. Entretanto visita Paris, os Estados Unidos, a Itália, etc. Conhece Ezra Pound em 1912. Em 1915 recusou um título honorífico que lhe foi oferecido pelo Governo. Em 1923 é-lhe outorgado o Prémio Nobel. Morreu no dia 28 de Janeiro de 1939.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home