29.3.07

O meu herói do dia

Eu não trocava o exílio por nada neste mundo.

5 Comments:

At 10:43 da tarde, Anonymous Luisa said...

Também ouvi... e partilho a opinião.
Apreciei a seriedade, a sobriedade.

 
At 4:23 da manhã, Blogger Vida Involuntária said...

Uma grande lição para a inconsciência das galinhas tugas e suas respectivas crias machas ou fêmeas que ainda não perceberam bem o que era ser mulher ou projecto disso, no salazarismo puro e duro.
Quando me lembro dos e das 50.000 que telefonaram a votar no ditador padreca,para a palhaçada RTP, até me dói tudo ao mesmo tempo.

I. L.

 
At 4:23 da tarde, Blogger Luis Eme said...

Ouvi e gostei... especialmente da lucidez e da honestidade de António Barreto, que tanta falta fazem nos meandros do poder...

 
At 9:06 da tarde, Blogger hmbf said...

Luísa, eu apreciei a frase citade. Especialmente essa frase.

I.L.: Esses milhares que votaram no ditador mereciam um mês de férias no Portugal da "outra senhora".

Luis Eme: Lucidez é uma palavra bonita, pena que tão raras vezes surja pertinente.

 
At 10:27 da tarde, Anonymous Luisa said...

assim sendo... o Henrique fica com a frase, eu retiro a partilha e mantenho a opinião :-)
e a propósito de exilados, lembrei-me... como diz o poeta:
"...
já nos basta um viver que se arrasta
Desterrado no próprio país
..."
(hino do MUD - 1945)

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home