5.12.07

RUA CLARA





1. Toda a gente sabe que os dentes das mulheres a partir dos trinta anos de idade começam a escurecer. Isto é importante porque os dentes podem ser usados para fabricar colares.

2. Os colares são jardins portáteis que as mulheres prendem à garupa e se o arco-íris fosse todo esburacado há muito teria sido banido do universo da fábula.

3. Eu tenho em vista um posicionamento hermenêutico que consiste mais ou menos no seguinte: o fim das histórias infantis é menos determinado pelo acordar do autor do que por um vazamento estratégico das cores em seus confins territoriais.

4. Quer dizer, o meu parque de existir é mais feito do branco, ainda que a mulher seja negra.

5. Locomovida a sal, a fêmea insere-se na imagem da colher que a atenção reproduz. Indica-lhe o caminho, e se eu me perder a minha vida nunca existirá.

6. Neste caso não há culpa. Como uma pedreira revestida de um tecido de feltro, sem esquilos, que tão suave desviasse a tua cabeça mais para cima.

7. Lá está ela outra vez. Substituiu os dentes por ardósias*. Traz a boca fechada.

*laranjas


Rui Costa

5 Comments:

At 10:47 da manhã, Anonymous Anónimo said...

contaminação ab-soluta. Muito bom.

andre

 
At 11:08 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Biso o meu comentário ao teu post anterior, "O Império do EU":)
PB

 
At 1:15 da tarde, Blogger manuel a. domingos said...

ora aí esta um post que merece um comentário

 
At 5:45 da tarde, Blogger etanol said...

O Costa no seu melhor!
Maria João

 
At 1:06 da tarde, Blogger Rui Costa said...

beijinhos e abraços

Rui Costa

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home