15.1.08

Bloco de apontamentos #68


MJLF, Palavras de pedra, técnica mista s/papel, 42x21cm, 1997

A madrugada empedrou-me a língua, triste Leda emparedada, só paredes e queria mesmo era beber da tua água, UuuU, pouca-terra, pouca-terra, dava-ta a terra que não tens, pedra que o tempo na água desfaz em argila moldada – isto é só para os que são bons de língua – precipitada lá vai fluindo como a água que corre na água. Por fim o fogo funde a argila moldada, terra ao rubro e transforma-a em pedra outra vez.

Maria João

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home