5.6.08

ARRANJA-ME UM DEUS


Há malta que quando se mete a pensar estraga tudo. Leiam isto: «ou muito me engano ou o Pedro Picoito parece querer mostrar que a genialidade decadente de Amy Whinehouse é uma espécie de corolário da revolta moderna contra Deus». Segue-se um comentário sobre a arte pós-romântica, a ideia de Génio, apoteoses subjectivistas, fetichismos idólatras, revoltas anti-dogmáticas. Se a Amy os ouvisse, pedia um copo. Se não os ouvisse, pedia na mesma um copo. Homens, tudo isso é muito interessante mas não vale um chavo quando comparado com as sábias observações de um dos meus maiores amigos: aquela gaja só quer é droga para a cabeça. Perscrutem o vídeo. Está lá tudo o que necessitam saber sobre a vossa arte pós-romântica.

3 Comments:

At 1:34 da tarde, Blogger Francisco Curate said...

:D

 
At 6:36 da tarde, Blogger hmbf said...

:) Ainda não arranjei tempo (paciência) par ir aos Correios, mas não me esqueci do prémio.

 
At 8:39 da tarde, Blogger Francisco Curate said...

ó henrique, pelo amor do deus! prémio tem sido a leitura do cinzeiro :)

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home