17.6.08

SILLY SEASON

O escritor e activista Mark Lynas recebeu o mais prestigiado galardão britânico de escrita científica; Na Terra dos Homens, obra de ficção de Marlene Correia Ferraz, ganhou o Prémio Literário Miguel Torga; o escritor austríaco Josef Winkler foi distinguido com o prémio Georg Büchner; o livro Os da Minha Rua, editado pela Caminho, valeu ao escritor angolano Ondjaki o Grande Prémio de Conto «Camilo Castelo Branco»; nos últimos dias, várias livrarias associaram-se aos Prémios de Edição LER/Booktailors; o libanês Rawi Hage recebeu o prémio literário Impac Dublin, no valor de cem mil euros, pelo seu primeiro livro, De Niro´s Game; pela tradução inglesa de Os Maias, Margaret Jull Costa recebeu o prémio Oxford Weidenfeld; o Grande Prémio de Romance e Novela da APE foi atribuído a Filomena Marona Beja; ao oitavo livro publicado (Inglorius) Joanna Kavenna, 34 anos, foi distinguida com a versão do Orange Broadband Prize for Fiction para novas autoras; Rose Tremain recebeu ontem o prémio Orange de ficção, com o livro The Road Home; o Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores (APE) foi atribuído a Ana Luísa Amaral…

Todas estas notícias, e muitas outras como estas, estão disponíveis, neste preciso momento, no weblog da revista LER.

4 Comments:

At 3:01 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Cheira-me a uma inveja do tamanho do seu egozinho, meu caro patego.
Aposto que vocelência não se importava mesmo nada de ganhar qualquer um desses premiozinhos que tanto desdenha. Aliás: aposto que não se importava de ser contemplado com uma menção honrosa.
Mas a verdade é que não passa do autor de um blogue merdoso, que vive à custa dos merdosos leitores que você vai promovendo sem critério que não o da amizadezeca interesseira.
Tomara você chegar aos calcanhares de figuras como Jorge Reis-Sá ou José Luís Peixoto, a quem você lançou atoardas despropositadas.
Sempre foi assim: os medíocres tentam atacar os génios para obterem atenção.
Mas por mais que você ataque Reis-Sá, Peixoto, Ana Luísa Amaral... não deixará de ser um medíocre (ou nem isso, de tão merdoso que é) e eles nã deixarão de ser os génios que são.

 
At 4:59 da tarde, Blogger hmbf said...

Quem terá dito a este anónimo que eu desdenho dos prémios? Porquê apostar em algo que é óbvio? Por que vem este anónimo deixar um comentário num blog merdoso? Será que este anónimo é um leitor merdoso deste blog merdoso? Quem serão os leitores merdosos que eu vou promovendo sem critério que não o da amizadezeca interesseira? O que é uma amizadezeca interesseira? Por que razão quereria eu chegar aos calcanhares de alguém? Quem são Reis-Sá e Peixoto? Terei eu lançado atoardas literárias a Reis-Sá e Peixoto? Por que terá Reis-Sá mandado para o meu endereço postal o seu mais recente volume de poesia? Será que concorda com este anónimo? Onde ataquei eu Ana Luísa Amaral? Não fui eu um dos poucos a elogiar este livro de Ana Luísa Amaral (http://antologiadoesquecimento-leituras.blogspot.com/2005/07/gnese-do-amor.html)? Serei eu amigo de Ana Luísa Amaral? O que são génios? Será este anónimo um génio? Ou será um medíocre? Perante tanta dúvida, uma única certeza se impõe: eu nunca deixarei de ser um medíocre (ou nem isso, de tão merdoso que sou)… Pese embora o facto de ter comentadores anónimos geniais.

 
At 9:36 da tarde, Anonymous Anónimo said...

isto há anónimos estranhos

 
At 10:57 da tarde, Blogger hmbf said...

Pois há.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home