5.10.06

6 coisas sobre mim, é isso?

Cá vai, cara Margarete: quanto menos melhor. É o que está ali no profile. Não quero ser infiel ao profile, sob pena do profile se virar contra mim e eu passar a ser, como o outro, um outro. Olha, sou como o limão. Um limão obeso e tristonho, inseguro, mas exigente, um limão cheio de boa vontade e tão temperamental quanto um limão logra ser, sou um limão cheio de ideias que não servem para nada, um limão às vezes doce como uma laranja, outras vezes ácido, tão ácido, que insuportavelmente ácido, sou um limão convencido que a vida é o que acontece ente a memória e o esquecimento, um limão que pende mais para o esquecimento do que para a memória, um limão simplório, um limão facilmente contentável (poesia, silêncio, música, paz, vinho, mar e grelhados, horas perdidas), um limão cujas frustrações nunca são tão fortes quanto a vontade de não se deixar levar por elas, um limão em busca de si, um limão que fala chinês, deslocado, só, voluntariamente só, porque prefere cães a pessoas tão caninas tão caninas que parecem baratas (quase todas, quase todas), um limão parado no corrupio da esperança, um limão-palavra, cobarde, ausente, um limão fascinado pela voz das crianças, um limão para quem quase tudo se podia resumir a uma palavra, esquecimento, um limão humilde, curioso, tolerante, teimoso, um limão com as suas convicções, claro, (a cada um a liberdade que faz por merecer), um limão ateu, de meias rotas e pé descalço, um limão trambolho, com a cabeça cheia, tão cheia, de coisas que servem para nada, um limão que serve para nada, um limão sumamente feliz, felizmente triste, um limão escorpião, vingativo, rancoroso, indiferente, patológico, psicótico, neurótico, misantropo, um limão ás vezes assim-assim, amigo do desperdício que é viver e inimigo de si próprio, um limão atento, insone, a quem fascina tudo o que é porcaria no mundo, porco, cão, porcão, porção mágica bactericida de humanas especialidades, tudo no limão é aproveitável, «mas não deve ser tomado puro, pois pode prejudicar o estômago devido à sua acidez». P.S.: um limão incompetente nas missivas, mas esforçado nas respostas.

4 Comments:

At 12:25 da tarde, Blogger INVESTOR-ATHLETIC said...

Boa tarde, quero dar-lhe oa parabens pelo BLOG. Gosto da forma como está construído. Simples e fácil de percorrer. Pergunto-lhe: como consegue colocar essas músicas agradáveis no seu BLOG?

Felicidades

 
At 1:54 da tarde, Blogger margarete said...

:)


[ "(a cada um a liberdade que faz por merecer)" - gosto muito disto ]

 
At 4:36 da tarde, Anonymous Uma menina que se deixou azedar said...

Encontrei este limão por acaso.
Quem sabe tu entendas, limão. Corrosivo, de acidez variável.
Talvez tu entendas porque eu...eu já não entendo nada.

"Há dias assim. Dias em que nada desperta a nossa curiosidade, em que nada nos faz chorar. Dias que passam, despercebidos, entre gradações de cores curiosas (quem, curiosas, as gradações, ou as cores?). Dias em que o tempo está assim-assim, em que as roupas são pastel, o temperamento esbatido, e o único que marca o passar do dia é o olhar de relance o céu - olhos teus - e pensar-te para lá do azul, que hoje, nem celeste, nem cinzento."

 
At 6:26 da tarde, Blogger etanol said...

auto-retrato de um limão amarelo, mesmo à Henrique.
Maria João

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home