24.11.06

IVG # 14

Tenciono escrever um texto sobre a questão do aborto explicando a minha posição, quando o Presidente da República convocar formalmente o referendo. Devo esclarecer que se em 1998 votei não, no próximo referendo votarei sim. A mudança de opinião numa matéria tão sensível como o aborto tem uma dimensão pessoalmente dramática que não pretendo minimizar. A minha posição não é a mesma e isso, confesso, não me deixa indiferente. Tenho aprendido que as nossas convicções devem ser sempre cuidadosamente testadas e reanalisadas. Perante os factos, perante nós mesmos, perante outros argumentos. Não se trata de insegurança nem de oscilação. É uma questão de prudência. Não conheço argumento mais conservador do que a prudência.
Pedro Lomba, in Vício de Forma.
#1 / #2 / #3 / #4 / #5 / #6 / #7 / #8 / #9 / #10 / #11 / #12 / #13

1 Comments:

At 11:20 da tarde, Blogger jm said...

Não acompanho a performance deste nome desde que... deixei de acompanhar as perfomances de companheiro de route dele... já nem me lembro. Considero idiota que as pessoas ditas conservadoras e de direita considerem necessário justificar uma mudança de opinião com "Não se trata de insegurança nem de oscilação." Bastava-lhes "Mudei.", ou terão medo do monstro da bebida Nestea? Surpreende-me, contudo, que uma pessoa que tapa a testa e os olhos com o cabelo sofra problemas deste género... deve ter sido um amigo. (A ironia sobre o assunto grave, não deixa de me satisfazer as comichões do couro pouco cabeludo, por se tratar de quem assina.)

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home