25.1.07

Rute Monteiro ou quando os weblogs cheiram a esterco

Andou para aí a circular a putativa notícia de uma jornalista portuguesa sequestrada no Líbano. Muitos weblogs, ditos sérios, de referência e coisa e tal, morderam o isco e toca de postarem estranhando o silêncio da comunicação social quanto ao assunto. A Carla Carvalho, jornalista da SIC, já escreveu isto no Elsinore: «Informam-se os estimados fellow bloggers que nenhuma cidadã portuguesa foi raptada no sul do Líbano. Lamentavelmente constatei esse facto no exercício da minha actividade jornalística.» Hoje, deparo-me com este post da Marta, do Claras em Castelo, onde se diz o seguinte: «Foi posto a circular este boato por bloggers de referência para promover um livro de um deles. Ontem, depois de ter andado pelos blogues, alguns onde nunca vou, percebi que, aqueles que entraram na farsa, acham correcto fazer "promoção agressiva de marketing". Estou-me completamente nas tintas se me chamam ou pensam que sou "pateta".» Leiam o resto. Quanto a mim, que não dei eco ao caso por, desde logo, o ter julgado muito pouco credível, devo dizer que cuspo no nome de quem acha que tudo vale para promover/vender a porcaria de um livro. Esse livreco, a ser verdade o que se diz neste post, não tem culpa alguma do sucedido, não tem culpa de o seu autor, seja lá ele quem for, não passar de uma miserável criatura que nem desprezo merece depois de ter dado aval a um negócio destes. Da minha carteira, nem um tostão será investido em livros desse senhor. E não me venham falar de Orson Welles e outros que tais. Não tem nada de comparável.

8 Comments:

At 1:18 da tarde, Blogger LB said...

Também ignorei completamente esses posts que vi (não me pareceram minimamente credíveis). Mas quem é o autor? Gostava de tirar isto a limpo para perceber melhor. Obrigado!

 
At 1:21 da tarde, Blogger hmbf said...

Não sei quem é o autor (ou a autora), mas também confesso que nem me interessa saber.

 
At 1:25 da tarde, Blogger LB said...

Ok, já percebi. Já percebi.

 
At 1:55 da tarde, Anonymous Anónimo said...

blogs de referência? se o blog do Paulo Querido é um blog de referência vou ali e já venho.

 
At 2:57 da tarde, Anonymous Mário said...

Neste momento já se está a reagir mais ás reacções do que ao facto inicial. Como só reparei nisto a partir de certa altura, não li as entradas que despoletaram isto acho que o melhor é ir ler essas entradas iniciais e verificar se há motivo para tanta indignação.

 
At 3:37 da tarde, Blogger LB said...

Por acaso eu fiz isso, fui às fontes. Devo considerar inóquoa a ideia de enlamear (ainda mais) a blogosfera como antro de boatos e notícias falsas, onde vale tudo para chamar a atenção?

Na parte que me toca (blogger), gostava que este meio permanecesse digno e credível. O anonimato ou a criação de heterónimos é uma opção muito válida para brincar ou explorar caminhos da ficção e sátira (nunca da difamação), porque não pede credibilidade a ninguém. Já os tive e terei novamente. Aliás, Sacha Baron Cohen não fez outra coisa com o seu delicioso e genial Borat, ou o Inimigo Público etc. etc.

Mas aqui, há uma confiança que é depositada pelos leitores em determinados blogues e pessoas supostamente reais e credíveis. Isso confere uma tonalidade diferente a tudo (para além do péssimo gosto da notícia e dos textos, conforme se pode confirmar nas fontes iniciais).

Note-se que se trata da venda de um produto e de marketing para venda. Quando isto surgir nos jornais, será boa publicidade (bravo!) mas será mais uma machadada contra a credibilidade de todos nós. Isso aborrece-me, sim. Não diria que me indigna. Mas aborrece-me um bocado.

 
At 2:38 da manhã, Anonymous Anónimo said...

O autor é o Luis Carmelo do Miniscente. Depois fez convites a mais bloggers, que por acaso até tinham sido "entresvistados" por ele.

 
At 12:29 da tarde, Blogger hmbf said...

Marta, obrigado pelo comentário. Mas na verdade, continuo sem querer saber quem é o autor.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home