21.5.07

CONDESCENDER

Desta feita, não posso condescender. Custa-me aceitar o gáudio de uma vitória conseguida à custa de um golo marcado com a mão, um golo que só o árbitro não viu que foi marcado com a mão. O FCP tem a melhor equipa? Tem. E eu até simpatizo com o Jesualdo, que começou a treinar lá na minha terra. Mas um golo marcado com a mão é um golo marcado com a mão. Quanto ao momento da noite, gostei de ver uma adepta do SLB, à saída da Luz, manifestar satisfação por o campeonato não ter ido para o Sporting. A norte, exactamente no mesmo instante em que tal satisfação era manifestada em directo para as câmaras gulosas da TVI, os adeptos do Porto gritavam: «SLB, SLB, filhos da…» Haja quem os compreenda!

10 Comments:

At 8:23 da tarde, Anonymous Anónimo said...

se eu percebesse alguma coisa de futebol, argumentaria que um campeonato não se ganha com um golo, ou com um jogo.
como eu não percebo nada disso limito-me a dizer que fico contente por o meu FCP ter ganho.
e nunca ninguem me ouviu a cantarolar essa famosa cantilena.

Aurora

 
At 9:11 da tarde, Anonymous Anónimo said...

já me aconteceu ver um jogo em alvalade em que um grande número de adeptos do sporting passaram o tempo a falar da sua própria mãe e do SLB - energumenos existem por todo o lado!

 
At 1:36 da manhã, Anonymous Eduardo Barrento said...

Henrique,
é só uma fezada (de um ateu) mas acho que eles vão começar uma longa travessia do deserto e os nossos leões vão dar cartas.

 
At 1:44 da manhã, Blogger loucomotiva said...

o facto de não se saber apreciar uma vitória fazendo sistemáticamente referencia ao adversário através de vocábulos desajustados também me aborrece. mas não só a mim, eu que por vezes vou ao dragão assisto a uma monumental assobiadela por parte da esmagadora maioria dos adeptos no estádio sempre que a claque dos super-....ões cita o SLB de forma injuriosa. quanto ao campeonato digo aqui (http://segunda-furia.blog.com) o que penso, deixo só aqui a opinião que um golo com a mão é tão grave como penaltis não assinalados, golos invalidados em posição legal, e disso houve aos molhos. mas em tempos de derrota há sempre um limão que apetece espremer. o FC Porto foi claramente a melhor equipa na 1ª volta, para quem se esqueceu comparem o que FC Porto e Sporting CP fizeram nas competições europeias por essa altura, o Sporting CP foi claramente a melhor equipa no final de campeonato. em vez da mão de ronnie lembrem-se do empate em casa com o aves (último classificado), da falta de ambição de um sporting superior na luz, de tantas outras coisas que deixaram o FC Porto com o ponto milagroso de vantagem. e bibó puerto carago!

 
At 1:48 da manhã, Blogger AMC said...

Ó Henrique,
Já ouvi esse argumento da mão e do jogo perdido com o Paços. Desculpa-me, para além de demagógico, é de um fanatismo atroz, de que eu próprio, mea culpa, muita vezes padeço e por isso quase nunca fale de futebol no meu blogue e tenha resolvido deixar de o fazer a partir da paragem para o Natal e do efeito Carolina - na dúvida contra o Porto (e não estou a dizer que houve intenção de prejudicar, para ser sincero creio que na maioria das vezes não houve).
Só te vou apontar dois jogos. Jogos esse em que o meu FCP jogou mal que se fartou mas que viu 4 penaltis por marcar a seu favor: Leiria-FCP e FCP-E.Amadora (e neste último, como tu sabes, o resultado esteve em 0-0 até ao último minuto dos descontos, altura em que o Estrela marcou o único golo no 3.º ou 4.º remate à baliza).
Perder um jogo com uma golo metido com a mão é horrível, uma frustração (quando foi o Maradona toda a gente achou muita piada ao génio de El Pibe e os ingleses saíram calados), mas o teu Sporting teve 89 minutos para rectificar essa injustiça, ou não teve? Tal como o meu FCP deveria ter marcado em Leiria (com 3 bolas aos postes a jogar com 10 desde os 20 min. de jogo) e em casa com o Estrela.
E poderíamos continuar por aí fora. Por exemplo, não vi o jogo do Dragão entre o FCP e o Sporting, segundo dizem a vitória foi justa, o SCP fez pela vida e o FCP não acertava com a baliza. Agora imagina que o FCP havia empatado no 1.º lugar com SCP, porventura achas que estaria aqui a discutir que não existiu a falta que deu origem ao livre soberbamente marcado pelo Tello? E a falta na área sobre o Pepe em cima do apito final?
Abraços

 
At 1:54 da manhã, Anonymous fernando said...

O Ronny é o herói deste campeonato. O golo com a mão também serviu para o Paços ir às competições europeias...
O que me custou mais no fim desse jogo foi ouvi-lo negar que o golo havia sido com a mão. Ao menos dissesse que fora a "mão dje santo antônio", numa versão hierarquico-religiosmante inferior à mão do deus Maradona.

 
At 11:30 da manhã, Anonymous hmbf said...

Aurora, um campeonato ganha-se com pontos. Perder um ponto por causa de um golo marcado com a mão pode decidir um campeonato.

Anónimo, leia bem, se estiver para isso, o que eu escrevi. Olhe, para seu descanso: a mim até já me aconteceu ver um jogo em Alvalade onde comi porrada de um burgesso do Sporting por ter tentado defender dois adeptos do Porto que estavam a comer nas fuças.

Eduardo Barrento, mas que a fé movem-me os factos.

Loucomotiva, via o Porto mas por outras razões. Olha, o post sobre o Manoel de Oliveira, mais abaixo, tem um único comentário neste momento. Também eu já presenciei, pela TV, essa atitude de reprimenda a alguns adeptos de FCP mais obcecados pelo SLB. E o Rui Moreira falava muito disso num programa na RTPN. Mas se leres com correcção o que eu escrevi, não é isso que está em causa. Apenas achei piada à ironia de uma situação que consistiu em, ao mesmo tempo que uma adepta do SLB mostrava contentamento por o campeonato não ter ido para o Sporting, adeptos do FCP insultavam essa mesma adepta. É aí que está a ironia, na situação, não nos burgessos. Quanto às comparações entre golos marcados com a mão e penaltys não assinalados, não fazem sentido. Um golo marcado com a mão que é validado conta como golo, um penalty não assinalado não conta para nada. E penaltys não assinalados há em todos os clubes, de todos os feitios. O SCP teve muito, assim como golos invalidados e validados indevidamente. Há de tudo, para todos os gostos. Mas não me cabe na cabeça que um golo marcado com a mão, pelos pontos que tem em causa, possa valer um campeonato. No entanto, não me interessa discutir isso. Chamo só a tua atenção para esta pequena maravilha do teu discurso: «o FC Porto foi claramente a melhor equipa na 1ª volta, para quem se esqueceu comparem o que FC Porto e Sporting CP fizeram nas competições europeias por essa altura, o Sporting CP foi claramente a melhor equipa no final de campeonato». Repara como te custa dizer que o SCP foi a melhor equipa na segunda volta e que, nos jogos disputados entre FCP e SCP, o SCP sai a ganhar. :)

AMC, tu vez demagogia e fanatismo atroz onde eu vejo um campeonato ferido pela incompetência de um árbitro. Não há nada a fazer. Mas o que será a conversa dos penalties por marcar? Uma questão de justiça? Não está em causa o que o Sporting deveria ter feito e não fez, está em causa uma infracção que vale um campeonato. Isto não deveria ser possível, em prol do jogo, ocorresse com quem ocorresse. Os penalties, como sabes, são sempre discutíveis, assim como as faltas, a maior parte dos foras de jogo, etc. Nunca mais sairíamos daqui. Um golo marcado com a mão não é discutível. É uma infracção. Ponto final.


Fernando, o Ronny valeu três pontos ao Sporting com um golo marcado no último minuto. :) Ah! Golos marcados no último minuto também deveriam ser sancionados!!! :)

 
At 1:38 da tarde, Blogger loucomotiva said...

não custa nada :))) o Sporting CP foi claramente a melhor equipa da segunda volta e digo ainda que teve um início em estado de graça por ser uma equipa jovem, formada com enorme mérito no clube, e que mesmo após um periodo menos bom de sucessivos empates soube apoiar o excelente treinador que tem e como resultado fez uma segunda parte que se assim o continuar na próxima época será facilmente o próximo campeão. embora nestas coisas de Sporting CP sabe-se que há sempre uma prossibilidade de o Nani ou o Djaló virem fazer companhia ao Quaresma :)))
quanto ao teu último post (magnifico), do Manuel de Oliveira, é um dos filmes do realizador que ainda não vi. mas posso adiantar que não deixaria o nosso colega sozinho na sala.
ontem passei pelo blasfemia.blog... e parabéns a todos pelo nível mantido no antologia.
Jorge Garcia Pereira
www.loucomotiva.com

 
At 6:52 da tarde, Anonymous Anónimo said...

A ironia é relevante no caso.E está bem observada.
Mas, quem é que não sabe que os êxitos futebolísticos são a catarse de toda a emocionalidade básica da malta? A sensação inebriante de pertencer aos "bons", aos "fortes", aos "vencedores" despoleta toda a carga de vitupérios sobre o "outro", o cabrão que nos queria derrotar....!

Quanto à longa antipatia entre as hostes do SLB e do FCP, tem raízes antigas. Durante muitos anos, durante o Estado Novo, em que o Benfica ganhava sistematicamente os Campeonatos Nacionais e passou de clube local de uma zona de Lisboa,(o bairro de Benfica) a clube "glorioso" e nacional, por que acham que foi?
Já vi que há aqui muita gente entendida em futebol. Então interroguem-se. Onde era a sede da Liga, nessas décadas? Onde era a sede da PIDE? Será que os pides não tinham clube mais a meia dúzia de "tubarões" das Famílias, que, nessa altura mandavam na Economia? Onde eram as demais "centralizações" desportivas?
Quem foi o sr. que impediu o Eusébio de sair do Benfica, para uma carreira internacional?
Há razões históricas, que embora não desculpem, explicam a eclosão de certas virulentas agressividades. Claro que o resto da carneirada vai atrás do insulto gratuito, mesmo sem saber por quê.

 
At 7:49 da tarde, Blogger Pedro Correia said...

Inteiramente de acordo.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home