1.9.07

FABRICAR FABRICAR FABRICAR

Fabricar fabricar fabricar
Prefiro o rumor do mar
Que diz fabricar fazer e desfazer
Fazer e desfazer tudo é trabalhar
Eis o que sei fazer.


Tradução de Albano Martins.

Dino Campana

Dino Campana nasceu em Marradi, Toscânia, a 20 de Agosto de 1885. Considerado por alguns o único maledetto das letras italianas, foi internado num manicómio em 1906. Já na infância lhe haviam diagnosticado distúrbios nervosos, com frequentes perturbações do humor. Em 1904 inscreve-se na Università di Bologna, com a intenção de estudar Química Pura. Foge, dedica-se à vagabundagem, é internado. No Outono de 1907 a família manda-o para a América Latina, mais propriamente para a Argentina, de lá regressando para novo internamento. Recorreu, para sobreviver, a todo o tipo de ofícios. A sua única obra deixada em vida foi publicada em 1914, com o título de Cantos Órficos. Faleceu no dia 1 de Março de 1932.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home