6.1.07

IVG #23

«Quando Teixeira Lopes, amável dirigente do Bloco de Esquerda, em vez de agradecer a Rui Rio a sua bem-vinda participação na campanha do “sim”, se preocupa com o “branquear da imagem” que poderá resultar da sua adesão a um movimento, mostra que não percebeu nada do que está em jogo. Ou pior: deu a entender que, acima da causa da despenalização, para o Bloco estará a sua coutada de causas exclusivas e rentáveis. O que é péssimo, para as causas todas.»
Ana Sá Lopes

«O facto, que faz de Rio um histórico do SIM, parece ter passado despercebido ao dirigente do BE João Teixeira Lopes. Este, na qualidade de membro do movimento Voto Sim, reagiu contra a integração de Rio no dito, alegando que se trataria de uma tentativa de “lavagem de imagem” por parte do autarca do Porto, para compensar com um “panfleto de esquerda” a imagem conservadora noutras áreas. Erro muitas vezes: nem o sim à despenalização é exclusivo da esquerda nem Rio acordou agora para o problema nem Teixeira Lopes tem autoridade para decidir quem é ou não bem-vindo ao clube. No SIM mandam todos os que querem – e quantos mais, melhor.»
Fernanda Câncio

In Diário de Notícias, 5 de Janeiro de 2007.
#1 / #2 / #3 / #4 / #5 / #6 / #7 / #8 / #9 / #10 / #11 / #12 / #13 / #14 / #15 / #16 / #17 / #18 / #19 / #20 / #21 / #22

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home