9.2.07

IVG #54

Chega hoje ao fim a campanha do referendo sobre a despenalização do aborto nas condições previstas na pergunta a referendar. Nesta matéria, como se constatou ao longo do último mês, há dezenas de posições diferentes em cada um dos lados, mas obrigatoriamente arrumadas no NÂO e no SIM. Independentemente de todos os argumentos que vieram ao debate uma coisa é certa: se ganhar o NÂO continuam os abortos clandestinos realizados em péssimas condições que afectam sobretudo as mulheres das camadas sociais mais baixas e jovens, muitas delas adolescentes. Assobiaremos então para o ar e a dizer: no passa nada. Se ganhar o SIM abre-se uma possibilidade para essas mulheres e jovens poderem realizar um aborto (que fariam sempre, quer haja, quer não haja mudança na lei penal) com condições de assistência médica e com dignidade. Por isso voto SIM.
#1 / #2 / #3 / #4 / #5 / #6 / #7 / #8 / #9 / #10 / #11 / #12 / #13 / #14 / #15 / #16 / #17 / #18 / #19 / #20 / #21 / #22 / #23 / #24 / #25 / #26 / #27 / #28 / #29 / #30 / #31 / #32 / #33 / #34 / #35 / #36 / #37 / #38 / #39 / #40 / #41 / #42 / #43 / #44 / #45 / #46 / #47 / #48 / #49 / #50 / #51 / #52 / #53

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home