23.2.09

APRENDER A CONTAR #68

O PROFESSOR SALAZAR (que Deus o tenha em descanso) gostava de passear, à tardinha, pelos jardins do Palácio. Recordava as estações da linha do Tua e cantava o hino da Mocidade: «Lá vamos, cantando e rindo...»
O Professor Salazar também gostava de galinhas; por ordem dele, a governanta cuidava de um galinheiro, nas traseiras do jardim. Visitava-as quase todos os dias. Preferia a cabidela e o fricassé.
Depois do passeio, sentava-se à janela, com uma manta cobrindo as pernas. Via a D. Maria rebolar as ancas, enquanto punha a mesa para o jantar.
Perguntava quantos ovos tinham posto, nesse dia. Pensava como o povo devia estar feliz, cheio de sacristas, como ele, contentes, à janela, com mantas cobrindo as pernas.
As galinhas aplaudiam.

José Alberto Oliveira (1952) , in Bestiário, Assírio & Alvim, p. 77, Março de 2004.

#1 / #2 / #3 / #4 / #5 / #6 / #7 / #8 / #9 / #10 / #11 / #12 / #13 / #14 / #15 / #16 / #17 / #18 / #19 / #20 / #21 / #22 / #23 / #24 / #25 / #26 / #27 / #28 / #29 / #30 / #31 / #32 / #33 / #34 / #35 / #36 / #37 / #38 / #39 / #40 / #41 / #42 / #43 / #44 / #45 / #46 / #47 / #48 / #49 / #50 / #51 / #52 / #53 / #54 / #55 / #56 / #57 / #58 / #59 / #60 / #61 / #62 / #63 / #64 / #65 / #66 / #67

2 Comments:

At 4:40 da manhã, Anonymous bordalesa said...

E também apanhou no cu, do Cerejeira, na juventude e possivelmente retribuiu.. Por isso ele tinha essa fixação no cagairo dos galináceos. E também fez o povinho levar todo no cu, apesar dos manguitos do Bordalo.Era um saloio padreca, que não discutia deus, pátria e família. Nada inteligente.Apenas um contabilista matreiro, armado em caudillo. Vendeu o nosso volfrâmio aos nazis, para estes fazerem canhões, não obstante sermos aliados da Inglaterra. Por isso apareceram para aí, uns lingotes de ouro com a suástica.

Pela fome, pelo analfabetismo, pela Pide,pela transformação de Portugal num país de bufos, pela emigração a salto, pela Concordata, pelas Guerras Coloniais, maldito seja no Inferno, com todos os diabos a ir-lhe ao cu.

Henrique, sou eu, mas fico no anonimato. Ainda me acusam de homofobia, pois há o direito de gostar que todos os diabos nos vão ao cu.

 
At 8:49 da manhã, Blogger hmbf said...

Esse homem era o demónio!!!

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home