24.2.09

APRENDER A CONTAR #69

17.

A vida. A vida é muito útil: serve para fingir que sabemos muita coisa, para fingir que gostamos dos outros, para fingir que somos alguém não o sendo e para querer ter muito poder. Eu, umas vezes, ponho a vida a tiracolo, para que as suas franjas arrojem o chão, outras, coloco-a à cabeça, e logo ela parece querer voar alçando-se ao céu. Certo dia pus a vida numa capoeira que tenho lá no quintal, mas ela, assim que se viu presa, começou a uivar no seu poleiro, pedindo-me para que a libertasse, e eu libertei-a mesmo, só que ela, desorientada, ao atravessar uma rua, foi logo atropelada. Ainda pensei arranjar outra vida, mas depois vi que não valia a pena...

7 de Junho de 1998

Oliveira Mateus (1952), in Movimento de Ninguém, Editorial Minerva, p. 29, Fevereiro de 1999.

#1 / #2 / #3 / #4 / #5 / #6 / #7 / #8 / #9 / #10 / #11 / #12 / #13 / #14 / #15 / #16 / #17 / #18 / #19 / #20 / #21 / #22 / #23 / #24 / #25 / #26 / #27 / #28 / #29 / #30 / #31 / #32 / #33 / #34 / #35 / #36 / #37 / #38 / #39 / #40 / #41 / #42 / #43 / #44 / #45 / #46 / #47 / #48 / #49 / #50 / #51 / #52 / #53 / #54 / #55 / #56 / #57 / #58 / #59 / #60 / #61 / #62 / #63 / #64 / #65 / #66 / #67 / #68

3 Comments:

At 9:41 da tarde, Blogger Victor Oliveira Mateus said...

Bons tempos!!! Creio que ainda se mantiveram: a ironia triste, a capoeira e umas marcas no asfalto, que, julgo, devem ser do atropelamento...

 
At 8:46 da manhã, Blogger hmbf said...

Parabéns.

 
At 3:19 da tarde, Blogger Victor Oliveira Mateus said...

Obrg! Vendo bem... é apenas mais 1!
Abrç.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home